Veja também O mundo inteiro em:
http://naiane-julie2.blogspot.com

segunda-feira, 24 de junho de 2013

O farol




Ora estou acuada e sem contestações,
ora estou defronte a tantas incompreensões
as quais antigamente surpreendiam
meu inquieto coração.
Mas hoje já não temo
nem estimo as ilusões
Alimentá- las me trazia
recursos para poesia
e luz para meu farol.

Quem me dera novamente,
dentro de todos os revés
ter a palavra, a frase certa
para outra vez, com ferro e fogo,
arrancá-las do meu pensar
Colocá- las no papel e sentir
ofuscar
a luz
do meu farol.

domingo, 16 de junho de 2013

A Coisa



google imagens

Existe uma coisa que habita meu peito
agrupa ladrilhos em meio ao desfeito.
Remove montanhas, desfaz o finito, tateia sem tato
constrói o perpétuo com o abstrato

Existe um fascículo do fascínio do presente
da existência infinita de todo universo.
É coisa reversa e às vezes é áspera
por tantas miragens em meio ao deserto

Em meio a coisa, estou benevolente
Por essa mesma coisa sou  manipulada
Sou todas as vertentes que ela construiu
Na imensidão e no nada.