Veja também O mundo inteiro em:
http://naiane-julie2.blogspot.com

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Tanta imensidão



Eu me estribava na sua força e hoje,
depois do pesadelo da noite
sem ainda oportunidade de contar para alguém
sinto falta de ir até sua casa e sair de lá
sem minhas malas
sem minhas roupas desdobradas
e os monstros.
Não que os deixasse com você
apenas desapareciam...

Você disse que eu sou forte
eu sei que em alguns sentidos
mas sempre foi você a dona das respostas
pelo menos das que eu precisava ouvir em meio
ao realismo e a verdade.

E agora, às vezes,
as respostas vem à noite me acordar
são como a margem do Rio
em meio a tanta imensidão.
Em meio a vida
eu estou sempre começando....


Naiane Julie
Inverno de 2011

3 comentários:

  1. Estou nessa de sempre começar também.
    E nunca paro.
    E nunca consigo.
    Mas as tentativas valem todo o resto.

    ResponderExcluir
  2. Nos adequamos a tudo, e a falta, a abstinência uma hora vai passar...

    A vida ensina... e o mundo sussurra as respostas... em algumas noites frias e solitárias...

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  3. Creio que não existe começo e nem recomeço , e sim voltar pra si sempre quando se perde de si ... bjus

    ResponderExcluir