Veja também O mundo inteiro em:
http://naiane-julie2.blogspot.com

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Tanta imensidão



Eu me estribava na sua força e hoje,
depois do pesadelo da noite
sem ainda oportunidade de contar para alguém
sinto falta de ir até sua casa e sair de lá
sem minhas malas
sem minhas roupas desdobradas
e os monstros.
Não que os deixasse com você
apenas desapareciam...

Você disse que eu sou forte
eu sei que em alguns sentidos
mas sempre foi você a dona das respostas
pelo menos das que eu precisava ouvir em meio
ao realismo e a verdade.

E agora, às vezes,
as respostas vem à noite me acordar
são como a margem do Rio
em meio a tanta imensidão.
Em meio a vida
eu estou sempre começando....


Naiane Julie
Inverno de 2011

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Embaixo da nossa janela


Coloca-me para dormir
embaixo da nossa janela
com vista pro mundo.

Coloca minha cabeça no travesseiro
e sonolenta, eu juro que esqueço
dos discos e livros ... e tudo.

Embala meus devaneios
perplexos.
Pois dentro deles sempre estará
seu rosto dizendo
que embaixo da nossa janela
-enquanto o Sol ainda brilha-
Há sonhos.



Naiane Julie
Inverno 2011