Veja também O mundo inteiro em:
http://naiane-julie2.blogspot.com

terça-feira, 19 de julho de 2011

O segredo de um Sim!



Eu disse sim pra pergunta
que você não tinha feito
eu dizia sim pra mim,
Era noite e véspera de algo,
sabe-se lá de qual feriado
de tantos e todos nostálgicos,
algo além dos feriados era
mais nostálgico que o meu Sim,
dito pra mim.
Era a vez do Não
na utopia da independência
 que em minha mente jorrava
de ideias de glórias individuais,
eu estava  à beira do medo,
cada letra saindo sonoramente
lenta, impactante no meu próprio
cérebro, era um Sim.
Depois de olhar em volta e ver montanhas,
ouvi minha própria voz voltando de longe
como um eco de lembranças,
e todo o resultado do meu sim,
entrelaçado na palavra,
todas as vozes, todos os discursos
todas as pessoas, todos os lugares...

Era manhã de domingo
e a única coisa em que pensei
durante todo o dia
foi no sonho misterioso da noite.

O segredo de um Sim! eu aprendí
de um sonho.
O segredo é o resultado
de um risco,
alto sonora e vivamente.

Naiane Julie

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Fuga da liberdade

 
google imagens

                Incrível nestes poucos anos que já viví, são as constantes descobertas sobre liberdade. Cada dia que passa, percebo a complexidade do que chamamos de liberdade. É inegável o desejo de liberdade que se traduz muito bem quando os poetas escrevem sobre o delírio, poetas que concebem em seus momentos de escape, verso e prosa. E nós continuamos desejando ser livres, a ideia de fugir é sempre bem vinda. Então, tiramos férias, um meio socialmente aceito. Mas, e quando o desejo por liberdade se torna constante demais e passa a nos cutucar antes de dormir? Neste ponto podemos pensar sobre o que Veríssimo escreveu "a gente foge da solidão quando tem medo dos próprios pensamentos".  Estive procurando a liberdade por um certo tempo em lugares diversos, em uma pessoa, em uma causa, em uma ideologia. E a liberdade mostra-se nascente cada dia mais em um lugar diferente de todos estes.... esse lugar é a minha solidão. Não a solidão ruím que nos vem a mente quando falamos em solidão. Mas aquela que significa a produção de pensamentos autoconstrutivos, é preciso relembrar em que alicerces estamos fundados.
          Sartre disse que 'somos livres para sermos qualquer coisa, exceto não livres, estamos condenados à liberdade'. Por isso, em situações difíceis, talvez em que erramos, é preciso encontrar um culpado, não compreendemos bem a grandiosidade da liberdade que temos para Ser e Fazer. A verdade é que fugimos constantemente da liberdade, enquanto estamos a procurando desenfreadamente.
          Não me canso de pensar em como construir minha liberdade no meio de tanta falsa liberdade.

Naiane Julie

A porta sempre aberta *

                          

         Segredos são como portas de entrada para a alma do outro. Conhecimento dos seus medos, angústias e sonhos, mas não apenas isto, são também o conhecimento de um universo paralelo único e amplo.Uma parte de nós é oferecida, sem sabermos muito bem como será processsada e o que será feito com aquela confissão.
             Não existem formas de apagar seus segredos de mim, nem meus segredos de você. Se apenas nos olhamos não é preciso dizer qualquer coisa. Existe um segredo beirando o espaço entre a distância da ausência e a tristeza do cansaço. O cansaço é um segredo. Só você, Deus e eu sabemos, quantos segredos existem dos anos de desabafos.
             Por isso, os segredos são portas. Você sabe que a pessoa sabe, ela saber a transforma em mais que um amigo, a transforma na confiança intrínseca de um saber consumado e irrevogável. Não lembro-me sempre dos seus segredos, os segredos mudam muito com o passar do tempo, mas são a memória mais viva do que fomos, ou ainda somos, talvez a base para o que seremos. Tudo isso significa saber a origem, saber a essência, a partir do que nos tornamos o que somos hoje, se conseguimos ou não usar para o bem todo o mal.
             Você sabe.... e eu sei.....

Naiane Julie

*Dedicado

segunda-feira, 11 de julho de 2011