Veja também O mundo inteiro em:
http://naiane-julie2.blogspot.com

domingo, 27 de março de 2011

Tudo que eu não fui

               

             Depois de uma longa jornada ao vácuo de pensamentos, encontrei um lugar novo, um lugar aonde tudo tem uma razão. Pelo menos, este teu estado inerte, parece ter uma razão. Diria que ela é sólida, apesar de torta. E diria que ela é o pulo da janela. É assim que sempre se sentiu: vendo a vida passar pela janela. Eu bloqueei algumas tristezas, de modo que elas no momento não estão chegando cortantes. Só cortam quando eu lembro de 10 anos atrás, quando ainda tínhamos planos, que é óbvio, a única coisa para que serviam era para dar asas a falta que sentíamos. Falta do quê eu ainda não descobri completamente, mas sei que tem a ver com o próprio sentido de nossas vidas, essa necessidade de elevar a alma, uma necessidade perigosa, enérgica, inegável. Às vezes, eu escrevo pensando em como a vida é torta, outras vezes eu escrevo pensando em como a vida é mágica, mas eu sei que todas as vezes eu escrevo procurando... Buscando isso que você pulou pela janela para descobrir. Mas tenho medo por você agora, de que as respostas estejam ao olhar-se no espelho...

Existe uma frase que diz que 'a saudade que sinto das pessoas que foram é por tudo que elas não foram'*. Na verdade, acho que não aproveitei sua companhia e que eu não fui a pessoa que gostaria de ter sido para você.  Eu dei pouco e gostaria de não ter que mensurar o tempo para oferecer mais amizade, por que sei que esta á uma das melhores coisas da vida, é uma das poucas coisas que realmente duram pra sempre.  Neste momento escrevendo continuo procurando.. e agora... terei que procurar sozinha.....


*Tati Bernardi

Naiane Julie
Outono de 2011

Um comentário:

  1. Belo texto...

    Ás vezes é mais comum do que deveria sentirmos saudades do que nem vivemos.
    Arrependimento é cruel... mas quem sabe a vida não reserve uma segunda oportunidade, olhe para os lados.

    Beijo grande!

    ResponderExcluir