Veja também O mundo inteiro em:
http://naiane-julie2.blogspot.com

segunda-feira, 28 de março de 2011

Eu sou, eu quero ser


        
               Uma das maiores dificuldades da vida é sermos honestos. É entender nossas limitações e, a partir delas, tentar melhorar. Com frequência fazemos bem diferente disso. Mentimos para nós sorrateiramente, furtivos como um gato, algumas vezes por não saber qual é de fato nossa vontade, outras vezes para agradar alguém, ainda outras apenas para fantasiar que a vida e que nós somos exatamente como gostaríamos de ser.
                 O grande problema é que um dia, a máscara, grande ou pequena, cai. Nossas estruturas frágeis não suportam a pressão de uma negativa sobre nós mesmos. Colocamos em cheque nossa existência, culpamos Deus, culpamos nossos pais, qualquer um que tenha nos influenciado.
              Ser precipitado é um erro, ser demasiado calmo é esquivar- se, tudo bem, a vida não é muito fácil. Mas partindo de uma aceitação, de uma honestidade, ela começa a entrar nos eixos.
              Dá para sonhar, dá para ser feliz, mas não dá para esperar que a vida nos dê a felicidade numa bandeja, ou que alguém faça isso.
              'Quero pensar mais antes de falar', 'quero aceitar- me bem mais', 'quero assumir tudo que faço e, fazer coisas que sejam fáceis de assumir'.
              Definitivamente, é dessa maneira que quero ser, mas..... é assim que eu sou?


Naiane Julie
Outono de 2011

2 comentários:

  1. ser honesto consigo mesmo é suportar a condição justmente de saber-se uma mentira para nós mesmos...

    Beijos

    ResponderExcluir