Veja também O mundo inteiro em:
http://naiane-julie2.blogspot.com

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O som da vida é um blues




A vida é um som de blues

A vida é um sonho azul

Percute como a água no copo de cristal

Perfume de flor branca, fortaleza surreal



Sorriso de boneca

sentido convergente

São passos no abismo

Vida solta e displicente



Ou pode ser sentida

Ao som das cordas fortes

Do sopro colocado

No tom que o comporte



Venham bons ouvidos!

Sabe- se que no poente

Existe a marca d’água

Serpenteando nossos dias

Luzindo em despedida

- A vida.



Naiane Julie

22.10.10

terça-feira, 12 de outubro de 2010

"Meu tempo é quando"


Quando eu quis respirar o ar insólito do seu pulmão
e registrar na memória a ambiguidade que a esperança destruía
esperei até quando você pudesse enxergar, sem nunca mais desviar o olhar
E o tempo- essa medida arbitrária da duração das coisas -
me fez de estopa, divergindo com a vontade.
E esse engano prudente, deliberado, serpente,
retraía meu juízo, apoiava inversamente
meu desejo enquanto são.

Quando encostei os meus dedos, quando eu soube da textura
quando o meu medo dissipou- se, nessa figura amor- loucura
Quando eu pisei fora da estória... a história... como dias de Sol
trouxe- me uma luz nova.

E quando eu souber se é mágica extravagante ou fato enternecido
quando eu encostar bem perto meus olhos e ouvidos
quando estiver disposto, resignado, harmonioso..
e... quando .....
o quando for ontem... e hoje... e sempre

"Meu tempo é quando".



Naiane Julie 12/10/2010

(A frase "Meu tempo é quando" é parte de uma poesia do Vinícius de Moraes, é uma frase tão interessante que destaquei nessa poesia)

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Ventos do Norte

A instabilidade da vida dói, mas também salva,
porque eu sei que quando os ventos do Norte soprarem ao contrário eu quero ir de encontro ao vento...
é mais seguro
forças voltadas para a luta. Se ele te pega desprevenido, talvez de costas, você vai pro Sul, para as pontas dos oceanos e pode encontrar águas turbulentas, rostos imprecisos, desmelodias tidas como doces pela maioria, você vai.... pra onde o vento soprar.... e talvez nunca mais volte.




Naiane Julie (DD)

Eu te amo

             Ela entrou devagar enquanto ele dormia, olhou para ele enquanto a respiração estava fraca e os sonhos fantasiavam mil estórias. Ela foi na ponta dos pés até a estante, pegou a agenda que guardava e escreveu: Amar é ter prazer até mesmo em ver a pessoa amada dormindo, serenamente. O significado está neste pequeno ato trazer uma satisfação imensurável, paz e gratidão.

            Ele escreveu uma carta longa e cansativa, dizendo todas as palavras mais doces e belas que encontrou, mas ela leu correndo, esperando as últimas, as que diziam tudo.

          Ela foi conhecer a pirâmide de Quéops, o Farol de Alexandria, os jardins suspensos da Babilônia, a estátua de Zeus em Olímpia, o templo de Ártemis em Éfeso, o mausoléu de Halicarnasso, o Colosso de Rodes.  Então, voltou pra casa e percebeu... nenhum lugar e nenhuma beleza é tão deleitosa se não for  compartilhada com a pessoa que te torna completo.

        Sem idealizações - ou com idealizações (?) - , sem conto de fadas, mas talvez com príncipe encantado, não sei o que buscamos dentro destas letras confusamente maiores em peso que em número. Mas, a busca existe,  a busca das palavras que tem a melhor e mais significativa forma: Eu te amo.
   
      Uma vez ouvidas, elas batem em qualquer canto nunca explorado, é sempre como se fosse a primeira vez ouvida, e esse lugar inóspito e escuro, toma cor, fôlego e compasso, começa a dançar a dança infinita e perdida no palco
... a dança não precisa parar....


    

Naiane Julie

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

A virtude do real - Intermitente


















Não acredito. A humanidade desatinou- se.  A TV é a trégua. Quando escrevo sobre sonhos, quando falo de fantasia, nunca é só fantasia, tem algo de muito real nos meus sonhos. Mas espero um dia, ter a capacidade de falar do real de maneira real, com palavras reais e objetivas. E vou fazer perguntas, para que cada um leia em si mesmo a amplitude que permite que sua mente alcance. Eu não posso falar do real sem que em cada ser exista a verdadeira virtude do real. Eu sei, já estou a fantasiar....

Naiane Julie

sábado, 2 de outubro de 2010

Canção da Terra

Quando ouvimos falar dos problemas de nosso planeta, já não surte qualquer efeito em nós. Ouvimos as palavras “desmatamento”, “efeito estufa”, “sustentabilidade”, “exploração amazônica”, etc etc, como se ouvíssemos nosso vizinho comentar da febre da cunhada da sua tia. O chão que nós pisamos é o mesmo chão que está sendo queimado, quebrado, destruído, esmigalhado. Não conseguimos nos ver como parte disso, porque POR ENQUANTO não sofremos consequências tão diretas.


E existem políticas! A mais nova: Carta da Terra. Ela contém princípios muito bonitos, que 90% das pessoas que conheço nunca ouviram falar.

A natureza é uma questão de sensibilidade, valores, respeito pela vida. Isso é mais do que as políticas humanas têm conseguido impor. Punir talvez, em alguns momentos, ajude. Mas aqui vai um pedido, não meu, do nosso planeta, através da arte e talvez essa consiga atingir os corações mais do que as palavras efeito estufa


Veja:

                                 video
Canção da Terra     Michael Jackson


O que aconteceu com o nascer do sol?
O que aconteceu com a chuva?
O que aconteceu com todas as coisas,
Que você disse que iríamos ganhar?

O que aconteceu com todas as coisas,
Que você disse que eram nossas?
Você já parou para pensar em
Todo o sangue derramado antes de nós?
Você já parou para pensar que
A Terra e os mares estão chorando?
O que fizemos para o mundo?
Olhe o que fizemos.
O que aconteceu com toda a paz?
Que você prometeu a seu único filho?
O que aconteceu com os campos floridos?
Essa é a hora.
O que aconteceu com todos os sonhos
Que você disse serem nossos?
A Terra e os mares estão chorando?

(...)