Veja também O mundo inteiro em:
http://naiane-julie2.blogspot.com

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Utopia de delírios


Essa é terra dos meus sonhos
a utopia dos meus delírios
a desvirtude dos meus desejos
e a essência do meu impulso.
Esse é o medo, o melhor medo
que me revela enquanto engano
a mim e a outros com as palavras
com o eufemismo da poesia.
E é o Sol
quando viajo
em lembranças de um rio constante
as lembranças me fazem e desfazem
pouco poder detenho sobre elas.
Mas sei que é o tempo que me invade
seja ele a medida que o mundo dá
sei que é o tempo que me sustenta
na inexperiência quando eu pisar.
Eu tenho medo dos precipícios
de não voltar a epiderme
essa vertigem semi- insensata
essa alegria nunca eterna.

Naiane Julie
10/09/2010

Um comentário:

  1. Você brinca com a poesia com a sabedoria de quem a vive.
    Lindo *-*

    ResponderExcluir